Sto. Tirso Sounds Better


Fórum Anual da Juventude


23, 24 e 25 de Maio


Conceitos e Objetivos:

Apesar de muitos eventos terem uma excelente palete de atividades de oferta, o mais importante é, sem dúvida, conseguirmos mobilizar as pessoas, neste caso os jovens, à participação no mesmo, esse deve ser sem dúvida o nosso primeiro objectivo. O segundo e ainda maior objetivo será conseguir com que os jovens se revejam nesse evento e que, em simultâneo, levam para o seu futuro referências de boas práticas sociais e ambientais e que as mesmas façam parte da educação de seus futuros filhos. Este segundo objetivo, nada fácil, consegue-se através de um ténue equilíbrio entre a “forma e o conteúdo”, entre “beleza e utilidade” de um evento. Entenda-se forma e beleza como a parte mais de “entretenimento” e o conteúdo e a utilidade como a parte mais instrutiva, didática e de sensibilização. Estes dois aspetos têm de caminhar lado a lado, permitindo aos jovens manter o interesse e garantindo também a sensibilização e instrução em temas fundamentais.

Traços Gerais:

A importância do Cartaz Musical: Segundo um estudo feito pela Associação Portuguesa de Festivais, concluiu-se que cerca de 90% dos inquiridos e participantes de festivais decidem mediante o critério dos artistas em cartaz. Ora isto demonstra bem que não há limites ao querer, nem que o festival se realize a 500kms de distância de casa e que tenha um custo associados de várias centenas de euros. Assim sendo, achamos que é fundamental termos um bom cartaz musical, no qual os jovens se revejam e se identifiquem, e capaz de atrair também jovens de concelhos vizinhos.

A Parceria com as Escolas: No entanto, não é o cartaz nem as performances musicais de final de tarde e noite que garantem a adesão às atividades diurnas, à parte “útil” e de “conteúdo”. Elas, como disse, servem para chamar a atenção dos jovens e dar, segundo a perspectiva dos mesmos, credibilidade ao evento. Sugerimos então parcerias com as escolas, por forma a que as mesmas se organizem por turmas e façam o roteiro por essas atividades durante o dia.
O Roteiro do Evento: Em termos de distribuição espacial e temporal das atividades do evento, sugerimos que as mesmas estejam organizadas por espaços temáticos e que se prolonguem durante todo o dia. Assim, possibilitará que os grupos de jovens, organizados por escolas e possivelmente por turmas, possam seguir um roteiro no evento, aumentando muito a eficiência do programa, evitando que hajam atividades sem adesão, ou a sobrelotação de outras, atividades que não chegaram a ser experimentadas por todos porque terminaram a determinada hora, ou porque os jovens simplesmente as ignoraram, optando apenas por uma ou duas em específico. Com um roteiro bem definido, todos os jovens terão um programa definido durante o dia, em que mal um grupo termine uma atividade, estará logo outro atrás para a realizar. O público em geral e não organizado poderá circular livremente ou então poderá haver um horário específico para a abertura ao mesmo.